Contos de Umas Férias Apetecidas

abril 01, 2015

Deitar tarde e acordar ainda mais tarde, numa preguiça eterna, espreguiçando vagarosamente entre os lençóis. Receber um mimo da Lucky e ficar mais um pouco deitada, olhar na tela do telemóvel, ver as horas. 

Por fim levantar, ainda com a preguiça normal e começar devagarinho o dia. O pequeno-almoço ao sol, lavar a cara e espantar o sono. Arrumar a bagunça da cama e abrir a janela para deixar entrar a luz do sol, já alto, já quente.


Depois decide-se a primeira tarefa do dia. Ainda sem nada muito trabalhoso. Será ligar o computador e trabalhar no blog ou continuar a ler as páginas do livro que descansa em cima do sofá? Logo irei decidir o que mais me apetecer. 
A Lucky volta a deitar-se preguiçosamente do meu lado. E lá ficamos as duas no sofá como eternas preguiçosas.

O almoço, um pequeno jogo no computador ou uma pequena espreitadela no facebook a ver se está tudo bem. Responder a sms, ver o mundo da blogosfera sem deixar passar nada.

A manhã passa à tarde e o dia continua vagaroso e preguiçoso, com o sol a espreitar sempre por entre a janelas meias abertas. Durante a tarde as tarefas continuam sempre sem parar, ora a fazer alguma tarefa doméstica ora espalhar a preguiça noutro canto qualquer.

À noite nunca esqueço as minhas longas sessões de séries, animes e filmes. Tudo o que esteja para vir é bem vindo! Uma conversa animada no Skype talvez e mais uns episódios que não podem esperar para o outro dia.


E os dias assim continuam, preguiçosos, nestas férias que me estão a saber muito bem. Sempre a aguardar a Páscoa, já com o cheiro a doces e gordices. 

Mas não esquecendo os deveres, assim completei mais um objetivo, quase a completar mais uma meta. A meta mais aguardada de todas. Tirar a carta de condução! O caminho já vai a meio e até agora sem grandes dificuldades. Esperando ultrapassar o próximo desafio que já está mais perto do que imagino. 

Uma conversa ali, um passeio com a Lucky pelo sol, uma brincadeira ou outra. As férias assim vão passando. O Verão aproxima-se. Os dias de trabalho incansáveis estão quase a começar de novo. As provas finais de ano já me dão dores de cabeça, as quais eu espero passar com distinção para assim deixar mais uma meta concluída deste ano. 

Até lá, vive-se. Um dia de cada vez. Uma dificuldade de cada vez.

You Might Also Like

0 comentários

A vossa opinião é muito importante e ajuda o blog a crescer :)

Like Us on Facebook

Popular Posts

Most Popular