Dia Internacional Contra a Violência

novembro 25, 2015


Hoje é o dia internacional contra a violência e eu não podia deixar passar um assunto tão importante em branco!

Sou totalmente contra qualquer tipo de violência! Mesmo que tenhas razão, perdes logo a partir do momento em que violas a liberdade do outro, em que o agrides. 

Um assunto que quero trazer aqui é a violência no namoro. Não só a violência mas também a falta de respeito, que depois surge a violência, e o controlo que os namorados (principalmente) têm. A verdade é que somos seres livres e independentes, nenhuma outra pessoa tem o direito de me dizer o que eu devo vestir, com quem me devo dar ou em que festas eu devo ir. O meu namorado não é meu dono e eu não tenho de andar sobre as ordens dele.

É importante que todas nós, mulheres, percebamos isso e tenhamos confiança em nós próprias e sabermos que, por mais que amemos a outra pessoa, isso não lhe dá o direito de ela nos violentar seja de que maneira for!

Muita gente define violência apenas como agressão física, mas a violência não é só isso. Na minha opinião a violência é qualquer atitude que viole a liberdade e o bem estar de outra pessoa. 
Num namoro nenhum tem de ter aqueles ciúmes doentios a pontos de andar a perseguir a outra pessoa, de lhe mexer no telemóvel ou na conta do facebook, email, etc. Nenhum namorado tem o direito de se meter na tua vida a esse ponto, tu és mulher e és livre. Isso também é outra forma de violência! É a violência à liberdade do ser humano. É a violência à tua liberdade! 

Amar não é ter posse, amar é ter respeito um pelo outro, é ser carinhoso e saber respeitar as decisões um do outro. A partir do momento em que o respeito e a confiança é quebrado, na minha opinião, o namoro já não é verdadeiro, já não estão a ser sinceros um com o outro. 

Os ciúmes não são causa nem motivo para partir para a agressão ou violação dos direitos humanos de cada um.

Quanto mais cedo se aperceberem disso melhor. Sejam conscientes. Não mantenham uma relação da qual vocês não são beneficiadas, na qual vocês não se sintam seguras. Namorar é partilhar a intimidade um do outro, de livre vontade e até aos limites um do outro, a partir do momento em que esses limites são quebrados já não existe relação segura. Já não existe confiança para partilhares as tuas opiniões. Apenas existe medo. Sempre que sentires medo numa relação, questiona essa relação. Porque medo é um sentimento que nunca deve existir entre duas pessoas tão próximas!

Termino por aqui, para não me prolongar mais porque este é certamente um assunto a ser muito debatido. Mas quero que cada uma de vocês tenha consciência dos vossos limites e estejam atentas a certas atitudes que vocês não gostem. Falem! É a falar que nos entendemos. 

Não é por acaso que temos essa capacidade, os animais, quando em confronto, partem para a agressão porque não têm outra forma de se defender. Nós temos! Os humanos sabem falar e sabem conversar sobre as divergências uns dos outros, por isso não se portem como animais e não sejam submissas a esses animais! Porque o ser humano que agride é um animal.

Perguntem a vocês mesmas: se ele tem estas atitudes agora que namoramos, um dia quando casarmos, quando eu já for oficialmente 'dele' como é que as coisas vão ser??
Se pensam que eles conseguem mudar por vocês desenganem-se. Se mostram logo essa cara enquanto namorados, então quando maridos já ninguém os vai impedir de cometer erros ainda mais graves.

Enfim, sejam conscientes e seguras. Nós, mulheres, somos um ser forte e os tempos de sermos submissas e de sermos seres ignorantes já lá vão. Isso ficou no passado, no tempo dos nossos avós. Hoje somos livres e cada vez mais nos emancipamos. A mulher tem deveres, mas também tem direitos. A mulher é igual a qualquer homem.

Facebook Instagram | Twitter | Snapchat: rutemarques27

You Might Also Like

2 comentários

  1. Gostei do texto e claro que concordo contigo.
    É triste nós mulheres sujeitarmos-nos a essas situações pensando que algum dia vai mudar ou até mesmo que não conseguimos melhor... Infelizmente existem tantos casos destes... E cada vez mais começam mais cedo...

    Descobri agora o blog e já comecei a seguir.
    beijinho,
    - Miss Grace -

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade. Hoje em dia é cada vez mais cedo a demonstrar a agressividade e o declínio do amor verdadeiro. Ainda há dias me contaram que há crianças que não conseguem abraçar o colega... Fiquei triste em saber disso... Onde está a amizade e o companheirismo de antes?

      Obrigada pela visita, vou visitar o teu também :)

      Eliminar

A vossa opinião é muito importante e ajuda o blog a crescer :)

Like Us on Facebook

Popular Posts

Most Popular